<#03> O futuro pede licença!

por 23:46 0 comentários
Há um trocadilho proposital no título do artigo. Hoje escrevo para elogiar o PT Matense por não retardar algumas decisões estratégicas para a cidade e para o partido. O trocadilho eu explico. No domingo, 07/08, durante reunião do Diretório Municipal do PT de Mata de São João eu pedi licença do cargo de presidente.

Eu fui eleito presidente do PT em 2009, empossado em 2010 e o mandato se estende até 2014. Por outro lado sou Assessor Técnico da Secretaria do Trabalho, da Prefeitura Municipal, onde coordeno o Programa CrediBahia e alguns projetos de Qualificação Profissional. O PT, nacionalmente, entende que há incompatibilidade quando um dirigente partidário assume cargo de chefia no poder público de mesmo nível. Fui orientado então a me ausentar de algum dos espaços. Ambos são importantes, me honram, me garantem ótimas experiências e a ambos tenho me dedicado com bastante empenho. Entendi que poderia ficar ausente, por um período, da presidência do partido, para não comprometer o seu funcionamento.

O futuro que pede licença é a nova forma de fazer política adotada por essa direção do PT, ouvindo os filiados e colocando os interesses coletivos acima dos interesses particulares (ou de grupos particulares).

O PT, democrático, decide com o conjunto de seus filiados. O PT, organizacionalmente, tem instâncias para a tomada de decisões. O Encontro partidário será um momento de deliberações sobre coligações e candidaturas e deverá ocorrer no ano que vem. Mas o partido sabe que há passos que precisam ser dados já e por isso decidiu convocar o Diretório, instância de direção partidária com legitimidade para a assunção de posições e proposição de encaminhamentos. O Diretório, uma vez reunido, debateu a estratégia e tática eleitoral. Uma das deliberações do Diretório é a manutenção da aliança com a atual administração.

Na minha percepção havia muito mais que uma definição de estratégia eleitoral a ser tomada no debate do PT. Havia a afirmação de um modelo de gestão partidária que considera os interesses da cidade primeiro. Já falei que a cidade é gente primeiro! No cerne do debate avaliamos até que ponto a administração traz bons resultados para o município como um todo. Esse deve ser o norteador de nossas posições. O fato de que somos o partido da Presidenta e do Governador e, ao mesmo tempo, o maior partido da coalizão de governo nos lembra de nossa responsabilidade ainda maior. Precisamos pensar no povo em primeiro lugar, custe o que custar. Isso é ser de esquerda! (E eu sou de esquerda!).

O PT precisa avaliar até que ponto as ações dos nossos governos estão chegando aqui na ponta. Nossa política de investimento em infraestrutura para possibilitar o desenvolvimento econômico e social está sendo implementada no município? A resposta seria dada com uma análise das contas do poder público. Basta um olhar superficial e observaremos, por exemplo, a força da parceria estabelecida entre o Município e a União. Parceria e resultados benéficos reconhecidos pela própria população conforme pesquisas internas.

Como partido político a tarefa do PT é, com a análise e os dados acima descritos, assumir posição na disputa eleitoral que se aproxima. Levando em consideração a cidade e os interesses de sua gente, nosso projeto político de desenvolvimento e as próprias circunstâncias do período eleitoral é que o PT deve se posicionar.

Nós fomos os grandes vitoriosos das eleições de 2010 em Mata de São João. Dilma e Wagner, Pinheiro e Lídice foram os campeões de votos. Somados, nossos deputados bateram recordes. O PT precisa se concentrar nas eleições proporcionais para ampliar seu espaço na Câmara Municipal elegendo mais vereadores. Lá é o centro do debate onde decisões fundamentais são tomadas.

O eleitor matense vota no PT e o partido precisa dialogar cada vez melhor com o eleitor. O futuro que pede licença convida o partido a olhar o cidadão como parte do processo de disputa eleitoral e de disputa de poder na cidade, transformando nossa gente cada vez mais em construtora de seu próprio destino. O PT tem a tarefa de estimular a participação dos cidadãos em todo o processo para fortalecer a nossa democracia. Eu digo tarefa porque está na sua gênese e na nossa gênese esse jeito de ser. A maioria de nós, que hoje somos dirigentes partidários, viemos da periferia da cidade e só chegamos até aqui porque estudamos política, debatemos política e dessa forma fomos empoderados. Esse é o salto de qualidade que o PT está convocado a dar. E é exatamente o que o futuro pede de nós.

Viva o PT. Viva o povo matense!

Ricardo Matense

Vereador de Verdade

Ricardo Matense é Vereador no município de Mata de São João, Bahia. Na Câmara Municipal é presidente da Comissão dos Direitos da Criança, do Adolescente e do Jovem e é o relator da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar meu blog.
Cadastre seu e-mail e receba atualizações gratuitamente.

Um abraço,

Ricardo Matense