Dilma, mulher coragem: combate a corrupção como nunca antes na história desse país

por 11:19 0 comentários
Eu não sou apenas eleitor de Dilma Roussef. Sou também admirador. Disse isso muitas vezes no período eleitoral em resposta ao que muitos diziam ser a parte negativa dela, e que era o que eu mais admirava: Dilma é durona! A oposição disse isso muitos vezes e os aliados sabiam disso. Os que criticavam a 'dureza' de Dilma não explicavam porque achavam assim. Ouvindo algumas pessoas fui descobrindo que nas reuniões ministeriais, a então Ministra da Casa Civil costumava 'apertar' os ministros cobrando eficiência e, claro, transparência. Coisa do jogo político que muitos não querem fazer porque não podem fazer. Uma frase do apóstolo Paulo resume a situação: "O que eles fazem em secreto nem é lícito dizer."

Hoje Dilma é a presidente do Brasil. Presidenta, no termo que ela prefere. E continua sendo a mulher-coragem, a chefa durona, e a militante de esquerda que propõe um Brasil mais justo e menos desigual. Ela sabe que para isso o governo tem que ser eficiente. Nas palavras dela o governo não será eficiente se tolerar a corrupção.

Tem aliados reclamando. Que absurdo os discursos de alguns (arg!) senadores. Tem até partido aliado prometendo publicamente dar um susto na presidenta. Susto porque? O que a presidenta fez de errado? Demitiu ladrões desrespeitando seus partidos e quem indicou os ladrões. Quem está errado? Os ladrões que não respeitaram o povo brasileiro ou a presidenta que não respeitou os 'aliados'? São aliados dos recursos do governo mais não são 'alinhados' com a proposta do governo e de sua eficiente governante. Há alguns anos atrás eu estava em Brasília e, no meio de uma conversa da UnB sobre Juventude e Políticas Públicas surgiu uma correção para a frase Governo de Coalizão. Com a correção fica "Governo de Colizão". Isso agora está transparente!

A presidenta segue seu caminho tranquilamente. Não gagueija, no coxeia, sequer soluça. Não precisa de susto e nem tem susto que mude sua atitude. O PT nesse momento lança a campanha da Reforma Política. É um reforço à ação da presidenta. O PT propõe ao Congresso e ao povo brasileiro: "O Brasil mudou, é hora de mudar a política". Se o Congresso aprovar, por exemplo, o financiamento público de campanha, será uma demonstração de que quer seguir os passos de Dilma. Passos que a população brasileira está aplaudindo 'como nunca antes na história desse país'.

Ricardo Matense

Vereador de Verdade

Ricardo Matense é Vereador no município de Mata de São João, Bahia. Na Câmara Municipal é presidente da Comissão dos Direitos da Criança, do Adolescente e do Jovem e é o relator da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar meu blog.
Cadastre seu e-mail e receba atualizações gratuitamente.

Um abraço,

Ricardo Matense