Estrada para o litoral: o futuro Deus nos deu de presente!

por 17:52 1 comentários
Uma frase atribuída ao ex-prefeito Ladislau Reis, o conhecido Coronel Santinho diz o seguinte: "O futuro de Mata de São João está no seu litoral". Isso ele teria dito no início da década de 80, quando Praia do Forte era apenas uma fazenda; Imbassaí, Diogo e Sauípe eram apenas comunidades esquecidas ou localidades descentralizadas do eixo de desenvolvimento do Estado.

Esse município de Mata de São João, que ele administrava e cuja receita era bastante reduzida, teve dias de glórias no passado. Havia sido referencia no Recôncavo pela concentração de engenhos, durante o ciclo econômico do açúcar; liderança com a instalação do primeiro matadouro de gado da Bahia, que abastecia a capital e estava localizado no hoje distrito de Amado Bahia. No passado mais recente, nos dias de Santinho, era o auge do petróleo, dos produtos orgânicos colhidos pela colônia japonesa JK, e da chegada de centenas de imigrantes para a "cidade-dormitório", como a Mata ficou conhecida pela proximidade com o recém instalado pólo petroquímico de Camaçari.

As palavras de Santinho ecoam nessa época e apontam para o que seria o nosso século. O desenvolvimento já tem de ser sustentável, e a nível mundial já se prioriza a economia do serviço - não mais a produção, mas sim o serviço, gerando ocupação e renda, a dimensão social do trabalho. E aqui estamos nós deslumbrados com o nosso potencial natural para o turismo, atraindo os olhares do mundo inteiro.

O futuro ao qual se referiu Santinho chegou ainda na década de 90. A Praia do Forte tornou-se a Polinésia brasileira; Sauípe ganhou o maior complexo turístico da América Latina; Imbassaí recebeu recentemente investimentos milionários com a atração de grandes grupos hoteleiros, e agora está totalmente urbanizada. O litoral desenvolveu. Tem mais oportunidade de emprego, em especial na prestação de serviços. Mas esse desenvolvimento não incluiu a cidade como um todo, de forma que, por exemplo, o emprego para os matenses da Sede se tornou mais custoso, tanto para o empregador (que gasta mais com transporte), quanto para o empregado (que perde várias horas diariamente no trânsito).

O futuro chegou, mas a infraestrutura estava a desejar.

Quando cheguei no PT em 2002 já observava os debates nessa direção. E lembro que tanto em 2004 quanto em 2006, definimos a defesa da construção de uma estrada para o litoral como prioridade e tema central de nossa proposta. Batemos na tecla em 2008, e em 2009 formalizei o pedido ao senador Walter Pinheiro, na época secretário de planejamento do governo da Bahia. A intenção era que o Estado recuperasse a BA 505, que liga a Sede do município ao distrito de São José do Avena, em Itanagra. Cobrei publicamente do presidente do PT baiano, Jonas Paulo, durante minha posse na presidência do PT em 2010, e ainda naquele ano colocamos o pleito na mão do governador Wagner.

Esses eram nossos passos, enquanto outros davam passos importantes. O prefeito se comprometeu em buscar recursos com o Governo Federal, e conseguiu. Vai construir a estrada ligando Pedra do Salgado a Malhadas. O governador atendeu ao pedido, também do prefeito, e vai recuperar a BA 505 (da antiga estação da Leste, na Sede, até São José do Avena - onde encontrará outro acesso ao Litoral Norte). Assim, termos duas possibilidades de estrada.

Nossa conquista será uma Mata de São João integrada. Até aqui eu afirmava que tínhamos três Matas de São João: a rica, do lado de lá da Linha Verde; a pobre, do lado de cá e da Sede; e a esquecida, a da Zona Rural. Agora, uma estrada nos ligará. O fluxo de pessoas vai aumentar e ampliar as oportunidades de negócios, fortalecendo o comércio local; serão geradas mais oportunidades para a agricultura familiar e o turismo rural; e o acesso às belezas do nosso litoral tornará mais fácil e quotidiano, deixando paulatinamente de ser exclusividade de alguns.

Vamos à praia!

Ricardo Matense

Vereador de Verdade

Ricardo Matense é Vereador no município de Mata de São João, Bahia. Na Câmara Municipal é presidente da Comissão dos Direitos da Criança, do Adolescente e do Jovem e é o relator da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final.

Um comentário:

  1. Por causa desta noticia me enterressei em conhecer o seu blog, que ha muito vc me apresentou.Só posso dizer que cada vez mais admiro o seu trablho. Não sou filha de Mata mais é como se assim fosse, pois amo esta cidade e anseio por ve-la tornar a brilhar na nossa região metropolitna como outrora.Espero dos nossos governantes que esta estrada não fique só no papael, mas que no futuro muito breve esta se torne realidade.Deixo para vc meus sinceros Parabens. Silvania Bacelar

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar meu blog.
Cadastre seu e-mail e receba atualizações gratuitamente.

Um abraço,

Ricardo Matense