{Devocional} Alternativa do desabafo!

por 19:58 0 comentários
Por Élben César (no livro SÓ EU E DEUS)
O desabafo espiritual depende de certo grau de confiança em Deus e de alguma experiência religiosa, como se pode ver nesta passagem: “Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante Ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio” (Sl 62.8).
Desabafo é desabafo. Portanto, não é de estranhar a quantidade e a qualidade de coisas retiradas do coração na prática do desabafo. Quem desabafa precisa falar, precisa ficar solto, precisa de liberdade, precisa permanecer algum tempo a sós com Deus. Pois está pondo para fora o que só Deus, e mais ninguém, deve ouvir, para seu conforto pessoal e segurança emocional.
O excesso de ansiedade provocado pelo acúmulo de problemas, decepções, frustrações e sofrimento cria uma situação muito delicada e pode provocar o desmantelamento de qualquer esquema de felicidade pessoal. Os casos mais graves de amargura abrem caminho para o álcool e para as drogas, causam distúrbios emocionais e doenças mentais e podem dar ocasião ao suicídio. A ausência de desabafo faz mal à alma e ao corpo. Não só ao sistema nervoso, mas também aos sistemas circulatório, respiratório e digestivo. O desabafo é uma alternativa extraordinária.
A Bíblia está cheia de desabafos. Dois livros do Velho Testamento — Jó e Salmos — tratam quase exclusivamente de desabafos. São notáveis os desabafos de Ana (1 Sm 1.9-18), de Asafe (Sl 73.1-28) e do rei Ezequias (2 Rs 19.14-19; 20.1-11). Algumas passagens fazem um insistente convite ao desabafo: Levanta-te, clama de noite no princípio das vigílias; derrama, como água, o coração perante o Senhor; levanta a Ele as mãos, pela vida de teus filhinhos, que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas (Lm 2.19); Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei (Mt 11.28).
O título do Salmo 102 é muito preciso quanto à alternativa do desabafo: “Oração do aflito que, desfalecido, derrama o seu queixume perante o Senhor”. O desabafo bem feito interrompe uma situação de intensa e contínua amargura.

Ricardo Matense

Vereador de Verdade

Ricardo Matense é Vereador no município de Mata de São João, Bahia. Na Câmara Municipal é presidente da Comissão dos Direitos da Criança, do Adolescente e do Jovem e é o relator da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar meu blog.
Cadastre seu e-mail e receba atualizações gratuitamente.

Um abraço,

Ricardo Matense