Jesus nasceu, vamos adora-lo!

por 18:38 0 comentários
Mateus nos conta que quando Jesus nasceu vieram uns pastores para adora-lo. Ponto.

Mas Mateus nos conta quando Jesus nasceu. Em que momento, especificamente. Ele afirma: Jesus nasceu no tempo de Herodes (Mt 2:1). Tempo de dores, de dificuldades políticas. Tempo da total subserviência do rei de Israel aos romanos. Tempo de opressão, da falta de liberdade e de paz entre os homens. Tempo de exploração, do pagamento de altos impostos ao Império de Roma. Tempo de crise religiosa, de transformação do Templo em covil de ladrões. Tempo de hipocrisia, de líderes que limpam o copo por fora, mas por dentro está sujo; que dão o dízimo, mas esquecem do mais importante que é amar; tempo de sacerdotes e levitas que não se importam com a vida do próximo, como faz o bom samaritano.

Mateus informa que Deus costuma chegar no momento oportuno. E esse momento, comumente é o mais difícil. Foi assim no tempo de Herodes: nasceu Jesus. Foi assim que afirmou Ezequiel: estando eu nas margens do rio Quebar (no tempo do cativeiro babilônico): abriram-se os céus e eu tive uma visão de Deus.

Que maravilha quando Deus opera! O que era trevas, converte-se em luz; ali, onde ninguém via saída, abrem-se novas oportunidades; e aquilo que parecia impossível, torna-se possível.

E alguns sábios estavam fora de Jerusalém quando observaram uma estrela diferente. Quando percebemos que há uma nova possibilidade, uma nova oportunidade, um novo momento, não há dúvida: é nascido o messias esperado! E os sábios foram ao seu encontro, adoraram Deus-menino, e depois lhe ofertaram presentes: ouro, incenso e mirra!

Mas espere!

Eu pensava que tinham adorado Jesus dando presentes. A tradição religiosa aponta muito para a idéia de que temos condições de agradar Deus com nossos feitos, ofertas e sacrifícios. Mas a Bíblia não diz isso. Mateus afirma que primeiro eles prostraram-se e adoraram, depois deram presentes.

Se com presentes eles agradeceram, como é que adoraram?

Acredito que responder a essa pergunta é achar a chave da verdadeira adoração. Adoramos a Deus quando aceitamos o perdão que Jesus oferece. Jesus nasceu, e de graça resolveu ofertar à humanidade o perdão e a vida eterna. O único modo de adora-lo é aceitando o perdão que ele oferece dia-a-dia. O restante é gratidão e louvor. Foi isso que ele quis dizer à mulher samaritana: os verdadeiros adoradores adoram o Pai em espírito e em verdade. É que Deus mudou de endereço, está morando aqui com a gente, e não habita mais em templos feitos pelas mãos dos homens. Melhor: quer habitar no ser humano. Então, não existe mais um lugar para pedir perdão/adora-lo. Pedimos perdão em qualquer lugar, não pra cumprir um ritual religioso, mas porque nos arrependemos de verdade do nosso pecado. Adoramos em espírito e em verdade, porque um menino nos nasceu e nasceu pra perdoar!

Ricardo Matense

Vereador de Verdade

Ricardo Matense é Vereador no município de Mata de São João, Bahia. Na Câmara Municipal é presidente da Comissão dos Direitos da Criança, do Adolescente e do Jovem e é o relator da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar meu blog.
Cadastre seu e-mail e receba atualizações gratuitamente.

Um abraço,

Ricardo Matense